Lavanda: quais seus principais benefícios | Zurc Store

Lavanda: quais seus principais benefícios

Publicado: 08/09/2020

Saiba mais sobre a lavanda, a planta com propriedades cosméticas, energéticas e medicinais.

A Lavanda é uma planta medicinal procedente dos países mediterrâneos da Europa e África. Seu cultivo é feito em estufas, sem agrotóxicos, e o  seu nome deriva da raiz latina “lavare”, que significa “lavar”. 

O seu uso data a época do Egito e da Grécia antigos, sendo empregada em banhos e em processos terapêuticos devido a suas fortes propriedades antissépticas  e medicinais, além do seu aroma extremamente agradável. Atualmente, é muito utilizada para fabricar cosméticos e produtos de higiene, além de estar muito presente na aromaterapia.


Seu amplo emprego se deve também ao fato dela poder ser usada das mais diferentes formas, mantendo sempre as suas propriedades e características seja na forma de óleo essencial ou da planta propriamente dita. 


No Brasil são conhecidos dois principais tipos de Lavanda: a Lavanda officinalis, conhecida como Lavanda Inglesa ou Alfazema, que possui tonalidade azul e somente pode ser cultivada em regiões mais frias ou de alta altitude; e a Lavandula dentata, chamada Lavanda Francesa ou apenas Lavanda, possuindo tonalidade lilás e cultivo fácil em várias regiões do país. Ambas possuem todas as propriedades da Lavanda, mas a Alfazema produz maior quantidade de óleo, enquanto a Francesa é mais perfumada e aromática. 


Para conhecer um pouco mais sobre essa planta e sobre as suas mais diversas propriedades é só continuar lendo!

Benefícios da Lavanda

Apresentando propriedades antissépticas, analgésicas, cicatrizantes, antioxidantes, antidepressivas, adstringentes, relaxantes e desodorantes, a Lavanda possui um dos poucos óleos que pode ser aplicado direto na pele. Confira os seus inúmeros benefícios a seguir:

Reduz a ansiedade e o estresse 

Seus poderes calmantes tornam a Lavanda uma ótima aliada a ser utilizada em momentos de estresse ou ansiedade agudos ou como um auxílio para o tratamento ao longo prazo dessas questões.

Para esse uso o ideal é utilizar o óleo em um difusor ou aromatizador de ambientes moer entre os dedos as folhas e flores e esfregá-los nas têmporas ou ainda fazer um chá de alfazema (um tipo de lavanda), que reduz os hormônios de estresse com seu efeito antioxidante.


Conheça nosso Difusor de Ambiente de Quartzo Verde, considerada a pedra da cura pelas propriedades calmantes, desintoxicantes e desinfetantes de sua cor. Pelas suas propriedades calmantes, ele pode ser uma ótima combinação com a Lavanda, intensificando ainda mais os seus poderes curativos. 

Combate a insônia

A flor da lavanda tem importante efeito de relaxamento sobre o sistema nervoso,além de equilibrar a mente e afastar os pensamentos negativos. Por isso ela é um ótima ferramenta para ser utilizada em casos de  insônia e de padrões de sono muito irregulares. 


Para esse objetivo, o melhor é utilizá-la na forma de óleo, pingando uma gota em seu travesseiro à noite, ou na forma de chá das flores da Lavanda, que tem alto efeito relaxante sobre o sistema neurológico.

Antisséptico e anti inflamatório

A lavanda no formato de óleo tem ampla atuação em pequenas feridas e queimaduras pelo seu efeito de limpeza e de cura das feridas, acelerando bastante a cicatrização. Atua também como bactericida, evitando eventuais infecções por bactérias que poderiam surgir. Para tanto, basta aplicar de 1 a 2 gotas do óleo diretamente no ferimento até a sua completa cicatrização.

Alívio de problemas respiratórios

O chá de lavanda é muito bom para aqueles que possuem problemas respiratórios já que conta com propriedades broncodilatadoras. Assim, ele é muito útil em quadros de bronquite, asma ou resfriados. Outra forma de utilizar a Lavanda para tratar esses problemas é através do óleo: basta pingar 2 ou 3 gotas em uma bacia de água quente, cobrir com uma toalha e respirar o vapor. Uma outra opção é pingar as gotas em um umidificador de ambientes, que atuará difundindo o vapor da mesma maneira.

Previne problemas digestivos

Os polifenóis encontrados na Lavanda atuam prevenindo o surgimento de bactérias nocivas e o acúmulo de gases no intestino, reduzindo o inchaço e as cólicas intestinais. Ela pode ainda reduzir os sintomas da Síndrome do Intestino Irritável e diminuir a sensação de náusea. 


Para conseguir esse efeito, o ideal é consumir a planta em forma de chá ou ainda mastigar diretamente as suas folhas. 

Protege a saúde do coração

As suas propriedades relaxantes atuam também ajudando o coração a reduzir a pressão sanguínea e aliviar a tensão sobre as artérias e veias. Além do mais, pode prevenir a aterosclerose e outros problemas de origem cardiovascular, reduzindo muito o risco de infartos e derrames.

Propriedades cosméticas

A Lavanda é um ótimo combatente de cravos e espinhas, ajudando na eliminação de manchas a partir das suas vitaminas e de seus ácidos. Possui também um efeito calmante na pele, sendo muito útil no pós-depilatório, pós-sol e em áreas que sofrem muito atrito, como a parte interna das coxas.


Além disso, o sua função antioxidante trazida pelos taninos previne o envelhecimento precoce da pele, evitando rugas de expressão, e a formação de células cancerígenas, podendo ser utilizado até mesmo como terapia complementar no tratamento do câncer de pele. 


Esses efeitos estão presentes quando se utiliza o óleo essencial e basta aplicar poucas gotinhas na pele diariamente para que ele aconteça. O ideal é incorporar o óleo de Lavanda à rotina diária de cuidados da pele.

Culinária

Muito presente na cozinha francesa, a lavanda pode ser utilizada em pequenas quantidades em sopas e guisados. Ela é ingrediente do prato “Ervas de Provença”, uma famosa mistura de ervas aromáticas proveniente de Provença, região do sul da França. 


Além disso,  pode ser utilizada em saladas e massas ou para confeitar doces e bolos, sendo também empregada para conferir um leve sabor adocicado a essas receitas.

Melhoria no astral e na harmonia da casa

Por se tratar de uma planta que relaxa, a Lavanda traz consigo a capacidade de promover paz e harmonia aos ambientes. Suas propriedades calmantes provocam uma sensação de equilíbrio bem estar, tornando o ambiente mais aconchegante e acolhedor tanto para aqueles que nele moram quanto para visitantes. Para isso, você pode borrifar água com lavanda nas roupas de cama ou nos sofás e poltronas, além de utilizar odorizadores e incensos.

Auxilia na meditação e equilibra o 7º Chakra

O 7º Chakra é o da Coronária ou Coroa, no topo da cabeça, e é a porta da espiritualidade. Assim, com seus efeitos calmantes e harmonizadores, a lavanda atua nesse ponto do corpo, auxiliando o equilíbrio de energias. Ela ajuda a direcionar essas energias para a abertura da ligação entre o físico e o espiritual, sendo uma grande aliada aos processos de meditação.


Outro grande aliado na meditação é o incenso. Se escolhidos de forma correta, eles podem ser úteis para aumentar a concentração e se combinados com pedras, tem o seu efeito potencializado. Uma forma de fazer isso é utilizar porta incensos de cristais, como esse Porta Incenso de Quartzo Branco, que sintoniza a sua própria energia e evita distrações.

Aromaterapia

A aromaterapia é uma técnica natural que utiliza óleos essenciais e outros tipos de fragrâncias buscando o bem-estar físico e espiritual. Ela pode ser empregada como medicina alternativa ou como um complemento à medicina tradicional, sendo sempre feita com base nas necessidades individuais de cada pessoa. 


Essa é a área terapêutica com o maior emprego da  lavanda e de seu óleo essencial. Com sua capacidade de promover a calma, o bem-estar e de reduzir o estresse, a ansiedade e possivelmente até a dor leve, ela se torna uma grande ferramenta para a terapia com aromas.

Formas de utilização da Lavanda

As preparações de Lavanda são realizadas a partir de flores secas ou do óleo extraído da planta, que também pode ser diretamente utilizado. Elas estão disponíveis nas seguintes formas:

  • Gel de banho;

  • Extratos;

  • Óleos ;

  • Sabonetes e loções;

  • Spray para ambiente;

  • Chás e infusões; e

  • Flores inteiras e secas.


É muito importante ter certeza que o produto adquirido possui a Lavanda propriamente dita e não a essência de lavanda, que se trata de compostos químicos fabricados artificialmente para imitar o odor da planta. Afinal, as suas propriedades dependem da sua presença no composto e não apenas do aroma que ela possui.

Efeitos colaterais

A Lavanda é uma planta natural, sendo raros os efeitos adversos relacionados ao seu uso. Apesar disso, alergias podem ocorrer, provocando irritação e vermelhidão da pele. Nesses casos é importante descontinuar o uso e consultar um médico dermatologista caso as lesões sejam muito amplas e difusas pelo corpo. Sintomas decorrentes da inalação do aroma também podem ocorrer, tais como dor de cabeça e irritação das narinas, sendo importante a interrupção do uso nesses casos também.


Voltar